quarta-feira, 12 de maio de 2010

Pose (Anos 90) Humberto Gessinger Engenheiros do Hawaii



Vamos passear depois do tiroteio
Vamos dançar num cemitério de automóveis
Colher as flores que nascerem no asfalto
Vamos todo mundo... tudo que se possa imaginar


Vamos duvidar de tudo que é certo
Vamos namorar à luz do pólo petroquímico
Voltar pra casa num navio fantasma
Vamos todo mundo... ninguém pode faltar


Se faltar calor, a gente esquenta
Se ficar pequeno, a gente aumenta
Se não for possível, a gente tenta
Vamos ficar acima, velejar no mar de lama
Se faltar o vento, a gente inventa
Vamos esquecer o dia da semana
Tem que ser agora anos 90.


Vamos remar contra a corrente
Desafinar do coro dos contentes
Se não for possível

Se não for importante
Mesmo assim a gente tenta.


Não é pose, não é positivismo
Quanto pior, pior
Não é pose, não passará
Não passaremos por isso


Tô fora voodoo, ranso, baixo astral
Eu não vou perder meu tempo brincando de ser mal
Não vou viver pra sempre nem morrer a toda hora
Como rasgos pré-fabricados num novo velho blue jeans.


Morte anunciada, direitos autorais
Pela tv à cabo uma baleia acaba de nascer
Nascer pode ser uma passagem violenta
O futuro se põe
O passado não se agüenta.
Oooo...oooo..


Meninos e engenhos
Santa ingenuidade
Santíssima trindade: sexo, drogas, rock’n roll.
Oooo..ooo...


É pura pose, faz qualquer coisa
E o pior não é isso
É pura pose, posteridade
E o pior não é isso


Vamos passear depois do tiroteio
Vamos dançar num cemitério de automóveis
Vamos duvidar de tudo que é certo
Vamos namorar à luz do pólo petroquímico.


Lalarala...
Lalarala..
Laralala...
Laralala...
Laralala..


Vamos remar contra a corrente
Desafinar do coro dos contentes
Vamos ficar acima, velejar no mar de lama
Vamos esquecer o dia-a-dia, o dia-a-dia..aaa.


Uma das obras prima de Engenheiros, o Humberto é realmente o melhor compositor de todos os tempos junto a melhor banda de todos os tempo. Viva Engenheiros do Hawai.