quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Seu desenho


Desenhei teu rosto num papel
Tão branco e fino como a seda
Pintei com as cores vivas do céu.

E elas cantaram na ponta do pincel
E ficaram acesas como as labaredas
O desenho ficou fino como o véu.

Desenhei teu rosto no branco celestial

E pintei teu nome na parte principal.