terça-feira, 3 de novembro de 2015

Mãe você está ai?

Mãe você está ai?
Ficaram para trás as doces lembranças
de um tempo também de resignação.
Pode ao menos me dizer porque não tenho saudades?
Porque estou bem sozinho e ao mesmo tempo tão
perto do vazio, com a necessidade imediata do outro?

Mãe se ainda estiver ai, se ouve meus prantos,
se compreende a minha distância de tudo, então
me perdoe, mas é que eu sou triste de berço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário